Um ano depois de se ter comemorado o “ano internacional da biodiversidade”, a câmara municipal de Vila Real resolveu lutar contra a perda da biodiversidade no território do concelho, fomentando a importância da mesma através da criação do Programa de pPeservação da Biodiversidade de Vila Real (PPBVR).
Este programa que foi delineado ao longo dos últimos 18 meses e conta com a participação de várias entidades públicas e privadas que têm como lema “preservação da biodiversidade é promoção da vida”.

Os “objetivos do programa são a consciencialização da população local para o elevado património biológico existente e as medidas de gestão dos respetivos habitats para travar a perda de biodiversidade e ainda a abertura da comunidade estudantil na instrução das camadas mais jovens para a valorização da biodiversidade local e principalmente para a desmistificação de alguns mitos associados a determinadas espécies.Com a implementação deste programa pensa-se que os cidadãos estarão mais sensibilizados para a preservação do património natural”, referiu a engenheira Sofia Neto, coordenadora do programa de preservação da biodiversidade de Vila Real.
O PPBVR engloba dois projetos: o “SEIVACORGO“, que atua na área da rede natura 2000, nomeadamente no Alvão/Marão e nos rios e ribeiros do concelho; e “Proteger é Conhecer“, cuja área de intervenção é o parque natural do Alvão. Deseja-se efetuar ações de recuperação de passivos ambientais; ações dedicadas à monitorização da fauna, flora e habitats presentes no concelho, com especial destaque para as espécies ameaçadas e sinalizadas; ações lúdicas e de sensibilização para o valor biológico do concelho e das suas áreas classificadas; ações dedicadas à implementação de medidas de gestão para a preservação da biodiversidade do concelho.
No passado mês de outubro, foi desenvolvida a primeira atividade no âmbito da rede de voluntariado ambiental,  no rio Olo (Lamas de Olo) e muitos foram os participantes que ajudaram na recolha de resíduos ao longo do rio. “As rogas dos rios, que foram organizadas no âmbito deste programa e implementadas com os aderentes à rede local de voluntariado ambiental, tiveram um enorme sucesso. Os voluntários recolheram os resíduos ao longo do rio Olo durante uma manhã. Tal como as outras iniciativas, também esta teve destaque nos órgãos de comunicação, destacado o Minuto Verde, levado a cabo pelo Engenheiro Francisco Ferreira da Quercus”, disse Sofia Neto.
Este é um grande desafio ao qual a população vila-realense tem respondido com bastante satisfação. O programa conta ainda com uma enorme destaque nos meios de comunicação nacionais, bem como nas redes sociais. No facebook, por exemplo, este programa conta já com mais de 4.700 amigos atentos às iniciativas e informações que têm vindo a ser publicadas.