A Apple anunciou, na última quarta-feira, a morte de Steve Jobs, um dos fundadores da prestigiada marca. Com apenas 56 anos e após uma luta contra o cancro do pâncreas, Steve Jobs disse adeus não só a esta empresa, mas também a todos os produtos criados por ele, como o Macintosh, o iPad ou o iPhone.
No final de 1970, Jobs, em conjunto com Steve Wozniak e Mike Markkula, desenvolveu e comercializou os primeiros computadores pessoais de sucesso, da série Apple II, o que anos mais tarde levou à criação do Macintosh.
Em 1984, Jobs demitiu-se da Apple e notabilizou-se como diretor executivo da empresa de animação Pixar que ficaria conhecida por criar uma nova forma de animação 3D para desenhos animados. Foi ainda sobre a liderança deste informático que na década de 90 foi produzido o primeiro filme infantil animado na sua totalidade por computador, Toy Story. Desenvolveu igualmente, uma plataforma direcionada aos mercados de educação superior e administração, NeXT. A compra da NeXT pela Apple em 1996 levou Jobs de volta à empresa que ajudou a edificar.
Com este génio visionário, a Apple não se ficou só pelo mercado informático, dando também cartas na área das telecomunicações (nomeadamente com a criação do iphone), da música digital (com a criação do MP3) e dos novos meios, com a introdução em 2001 do IPod.
O filho de dois estudantes universitários, que foi dado para adoção e que casou com Laurene Powell em 1991 de quem teve quatro filhos, disse ontem adeus ao mundo criativo.

Para mais informações:
Apple
Público
Jornal de Notícias
Sol
Expresso