De entre todos os meios de comunicação, a televisão tem-se notabilizado como o meio por excelência. De facto, a imagem tem assumido um papel central na nossa sociedade; como se costuma dizer «uma imagem vale mais do que mil palavras». A Televisão é, sem dúvida, uma das maiores invenções criadas pelo homem; é verdadeiramente notável a sua capacidade de tratar e exibir enormes quantidades de informação. Hoje em dia, todas as casas têm pelo menos uma televisão e, mesmo que não estejamos a ver ela está sempre ligada, como que uma companhia.
Num estudo realizado em 2006, por uma aluna da faculdade de ciências humanas e sociais da universidade do Algarve, trabalhou-se “a influência da televisão no desenvolvimento sócio-emocional dos adolescentes”. Este estudo foi realizado em quatro escolas de ensino básico do distrito de Beja e, contou com uma amostra de 90 alunos de idades compreendidas entre os 12 e os 15 anos. Um trabalho que teve como principal objectivo compreender a influência do consumo televisivo no desenvolvimento sócio-emocional de adolescentes. Neste estudo concluiu-se que “os pais exercem uma atitude pouco mediadora face ao consumo televisivo dos filhos”. Noutra pesquisa, realizada pela agência norte-americana D’Arcy, Masius, Benton & Bowles, juntamente com seus associados, onde se procurou analisar a publicidade televisiva dirigida ao público adolescente-juvenil, notou-se que a televisão é, de facto, o passatempo predilecto dos adolescentes, sendo que a televisão é o veículo de comunicação que obtém maior receptividade junto aos jovens.