Com as licenciaturas de Bolonha, as antigas licenciaturas vêm-se agora reduzidas a três anos. Mas a verdade é que muitos são os cursos onde é necessário ter o mestrado integrado para terem acesso à profissão, como por exemplo nos cursos de Medicina. Mesmo frequentando cursos em que o mestrado não é integrado, muitos são os alunos que para se especializarem optam por ingressar no 2ºciclo de estudos (mestrado).
Mas desengane-se quem pense que o mestrado é para todos. Existem mestrados que podem custar mais de 30 mil euros. No Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) fazer um mestrado pode custar até37 mil euros.
Estes valores exorbitantes têm como desculpa a o fato de serem mestrados de grande qualidade. Agora eu pergunto: não é suposto termos todos as mesmas oportunidades? Como é que um aluno, filho de dois funcionários públicos pode suportar este valor? E para piorar as coisas, este ano vão ser menos os alunos com direito a bolsas de estudo. Ainda bem que vivemos num pais democrático, onde todas as pessoas são consideradas iguais e todas tê o direito a estudar.
Com propinas assim, é difícil acreditar na igualdade.