Entra hoje em vigor a nova lei sobre os abonos de família. Assim, o 1º e 2º escalão vão ter um corte de 25% neste subsídio e 4º e 5º escalão vão deixar de contar com a ajuda do estado. Apesar de parece que esta medida não terá grande impacto nas famílias, a verdade é que são as famílias numerosas que mais vão sofrer.
Com Portugal situado no 8º país mais velho do mundo, estas medidas não ajudam em nada ao aumento da taxa de natalidade. Ter um filho transforma-se hoje em dia num luxo que nem todos podem suportar. Apesar de durante a campanha para as legislativas, José Sócrates ter garantido que iria investir nos incentivos à natalidade, como por exemplo com os cheque-bebé (em que iria atribuir 200 euros por cada bebé nascido), a verdade é que este incentivar a natalidade ficou esquecido.

Assim:
• As crianças com mais de um ano recebem os 35,19€ nas famílias do 1º escalão;
• As crianças com menos de 1 ano recebem 140,76€ no 1º escalão;
• As crianças com mais de um ano recebem os 29,19€ nas famílias do 2º escalão;
• As crianças com menos de 1 ano recebem 116,74€ no 2º escalão;
• As crianças com mais de um ano recebem os 26,54€ nas famílias do 3º escalão;
• As crianças com menos de 1 ano recebem 92,29€ no 2º escalão.

Ver mais em Abono de Família